Qual é a melhor taxa de frames? 7,5, 15 ou 30 fps?

 

Por Eng. Claudio de Almeida

 

DVRs permitem gravações de 1 até 30 fps (frames por segundo).

 

30 fps é o chamado tempo real, pois é a mesma taxa de frames que assistimos em nossas televisões.

 

Mas será que é necessário gravar a 30 fps?

 

Você adquire um DVR com as especificações: 1080p, 30 fps. Porém, depois você descobre que isso é para exibição, pois ele grava 30 fps na resolução 720p ou apenas 7,5 fps na resolução 1080p.

 

E agora? O que é melhor: Gravar a 30 fps em resolução 720p ou a 7,5 fps em resolução 1080p?

 

Vejam o vídeo abaixo, que está publicado no YouTube, ele mostra a mesma cena gravada nas resoluções de 30, 15, 7,5, 5 e 1 fps :

 

 

Reparem como, à partir de 7,5 fps, ou mesmo a partir de 5 fps, todos os movimentos da pessoa são capturados pela câmera.

 

Nas resoluções mais altas, de 15 ou 30 fps, apenas se percebe que os movimentos ficam mais suaves, mas nenhuma informação extra é acrescentada.

 

Sendo assim, para a maioria das aplicações em segurança, não é necessário gravar à uma resolução maior que 7,5 fps.

 

Isso já é sabido desde a época dos time-lapses, onde os grandes fabricantes recomendavam 5 fps como a taxa de gravação ideal para a maioria das aplicações .

 

As raras exceções são: monitoramento de rodovias, casas de jogo (cassino, bingo, etc.) e contagem de dinheiro, onde se faz necessário gravar a 30 fps ou até mais, para que nenhum movimento brusco deixe de ser capturado.

 

As outras vantagens de se configurar a maioria das câmeras para gravar a 7,5 fps são:

 

- Aumento da autonomia do HD. Se com um mesmo HD, gravando-se a 30 fps, se consegue uma autonomia de 30 dias,  se as imagens forem gravadas a 7,5 fps, a autonomia desse HD será multiplicada por 4, chegando à 4 meses;

 

- Da mesma forma, gravando-se à 7,5 fps ao invés de 30 fps, a largura de banda necessária será 4 vezes menor;

 

- Uma outra vantagem é gravar em uma resolução quatro vezes maior, ocupando-se o mesmo espaço em disco e a mesma largura de banda.

 

Afinal, é muito melhor, para efeitos de identificação de pessoas, placas e veículos, se gravar á 7,5 fps com uma resolução 1080p do que se gravar a 30 fps com uma resolução 720p.

 

Otimizando seu sistema

 

O ideal, para economizar espaço em disco e largura de banda,  é configurar cada câmera para gravar na menor resolução e taxa de frames que a aplicação permitir.

 

Por exemplo, o propósito de uma câmera apontada para um corredor de passagem (sem portas) é de apenas verificar por onde alguém passou, porque certamente câmeras nas salas que ficam nas extremidades desse corredor irão capturar a imagem dessa pessoa com mais detalhes. A intenção aqui é apenas saber por qual o caminho ela passou.

 

Sendo assim, essa câmera poderá ser configurada para gravar em uma resolução bem baixa, VGA ou D1 e com uma taxa de apenas 3 ou até 1 fps, por exemplo, que será suficiente para identificar que a pessoa que deixou  uma sala, que estava sendo monitorada por outra câmera, passou por esse corredor.

 

Seguindo estas dicas, você conseguirá uma grande autonomia de gravação para o seu cliente (ou uma economia na aquisição inicial de HDs) e ele também ficará mais contente quando for visualizar as imagens em seu smartphone, porque você também otimizou a largura de banda necessária.

 

Porém, para visualização ao vivo, o ideal é uma taxa de 30 fps, tempo real, e sem delay, para que nenhum detalhe do que está acontecendo passe despercebido ao operador.

 

Veja outras dicas aqui

 

Out/2018

Quer saber quando novos artigos serão publicados?

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro.

Formulário recebido.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!

comments powered by Disqus

TREINAMENTOS

 

22/11 INFRAESTRUTURA E CABEAMENTO P/ SISTEMAS DE CFTV

Copyright ©2014 Instituto CFTV - Todos os direitos reservados

Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total ou parcial deste site por qualquer meio e para qualquer fim, sem autorização prévia do autor.