'Causos' do Instituto CFTV

 

Por Eng. Claudio de Almeida

 

Esta é uma sessão para descontrair, para rir um pouco...

 

Todo mundo tem uma história engraçada para contar, que aconteceu em alguma obra.

 

E todos também já ouviram falar nos famosos 'causos' que os caipiras contam, sobre o tamanho do peixe que pescaram, assombração, etc.

 

Resolvi dar esse nome a esta seção pois vou contar aqui casos engraçados que aconteceram comigo, que presenciei, ou que me contaram.

 

E posso garantir que, diferentemente dos 'causos' do caipira, são todos reais.

 

Porém,  para preservar a identidade dos protagonistas, preferi usar nomes fictícios.

 

Se você tem algum caso engraçado e interessante, que valha a pena ser compartilhado, me envie que, se for publicado, seu nome e empresa aparecerão nos créditos.

 

 

As três câmeras via fibra óptica

 

Muitas vezes os 'causos' não são apenas engraçados, nos servem como também como uma dica, uma oportunidade de aprender com a experiência (ruim) de outros colegas. E este é um deles.

 

Era uma obra com 16 câmeras analógicas em uma indústria no interior de São Paulo.

 

A maioria das câmeras ficava a menos de 100 metros de distância, tarefa fácil para o cabo RG59, que era o mais comum na época.

 

Porém, 3 delas ficavam à cerca de 1000 m de distância, não nos dando outra escolha senão o uso de fibra óptica com conversores.

 

Instaladas as câmeras, o técnico chamou o cliente para ver o resultado.

 

As 3 câmeras mais distantes estavam nas posições 1, 2 e 3 na tela do DVR, e é claro que a imagem delas era muito melhor que a das outras pois, apesar da distância maior, estavam conectadas via fibra óptica.

 

O cliente olhou para a tela e logo percebeu a diferença na qualidade da imagem.

 

Não, ele não elogiou a qualidade da imagem das 3 primeiras câmeras; achou que elas eram o padrão e que as outras é que estavam ruins:

 

- Por que a imagem das outras 13 câmeras está pior que a das 3 primeiras?

 

O técnico pacientemente explicou que era por causa da fibra óptica, etc.

 

- Não quero saber de enrolação! Quero todas iguais às 3 primeiras!

 

Sendo leigo, ele não conseguiu entender que as 3 primeiras câmeras tinham uma melhor qualidade de imagem porque estavam conectadas via fibra óptica e que por isso o sinal não sofria atenuação, era como se estivessem conectadas com um metro de cabo coaxial. Para ele, era um problema de instalação mal feita e ponto final.

 

Vocês podem imaginar o sufoco que foi atender as exigências desses cliente... Colocamos amplificadores de vídeo no cabo coaxial de todas as outras câmeras e nem assim as imagens ficaram parecidas com as das 3 primeiras.

 

A solução foi 'atenuar virtualmente' um pouco a  imagem das 3 primeiras câmeras, mexendo nos controles de contraste, brilho e saturação de cada uma no DVR, deixando-as parecidas com as outras 13, agora amplificadas.

 

Era isso ou trocar o cabeamento de todas as outras câmeras também para fibra óptica.

 

Felizmente, o cliente não notou que a imagem das 3 primeiras câmeras não estava tão boa como antes; mas vendo que agora todas estavam iguais, aceitou a entrega da obra. Ufa!

 

Imaginem o custo extra que isso causou: 13 amplificadores de vídeo; várias viagens dos técnicos até a obra; várias horas gastas tentando resolver o problema...

 

E isso não acontece somente quando se instala algumas câmeras com fibra óptica e outras não; se na mesma obra você tem câmeras muito próximas (como a câmera que fica na própria guarita, monitorando o operador) e outras mais distantes, mesmo que todas estejam conectadas com o mesmo tipo de cabo, isso pode acontecer.

 

Mas isso também pode acontecer quando se instala câmeras de sensibilidade mínima e/ou abertura de lente diferentes.

 

Então fica aqui a dica: Antes de mostrar seu trabalho finalizado para o cliente, verifique se a imagem de todas as câmeras está   com um nível de sinal similar, se não tem nenhuma se sobressaindo. Se tiver, entre no menu do DVR e dê uma 'atenuada virtual' no sinal dela, deixando-a parecida com as outras.

 

E, não, isso não é enganar o cliente, porque você não está entregando uma instalação com imagens ruins. Mesmo após igualar a qualidade das imagens de todas as câmeras, elas ainda devem ficar com uma boa qualidade.

 

O problema é que a maioria dos clientes não vai ser compreensiva, não vai querer (ou ter conhecimento técnico para) entender o porque dessa diferença, então só nos resta esse recurso.

 

Veja outro 'causos' aqui

 

 

Out/2018

Quer saber quando novos artigos serão publicados?

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro.

Formulário recebido.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!

comments powered by Disqus

TREINAMENTOS

 

22/11 INFRAESTRUTURA E CABEAMENTO P/ SISTEMAS DE CFTV

Copyright ©2014 Instituto CFTV - Todos os direitos reservados

Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total ou parcial deste site por qualquer meio e para qualquer fim, sem autorização prévia do autor.