Veja quais foram as 50 maiores empresas de segurança em 2018

 

Por Eng. Claudio de Almeida

 

 

A revista A&S (www.asmag.com) acaba de publicar seu ranking anual das 50 maiores empresas do mercado de segurança em 2018

 

Ela vem publicando esse ranking desde 2003 e o  Instituto CFTV também tem publicado esse ranking, com minha análise e comentários exclusivos, desde 2015

 

O ranking das 50 maiores de 2017 pode ser visto aqui.

 

O que marcou bastante este ano foi o aumento da oferta e do interesse em dispositivos de análise de vídeo mais sofisticados, incluindo machine learning e deep learning.

 

Ou seja, a integração da Inteligência Artificial (AI) em sistemas de segurança é um caminho sem volta.

 

As 50 maiores empresas de 2018 foram (em ordem decrescente):

 

 

Primeiramente, os números

 

Apesar da A&S informar em seu artigo que o crescimento global do mercado de segurança ano a ano tem sido de 8%, o crescimento médio em 2018 das 50 empresas aqui listadas foi de 4,93 %.

 

Como estamos falando das 50 maiores, dá para afirmar que o mercado mundial de segurança teve um crescimento médio de cerca de 5 % em 2018.

 

Essas 50 empresas faturaram, juntas, 19,5 bilhões de dólares em 2018.

 

Isso significa que a Hikvision, o primeiro lugar da lista, sozinha se responsabilizou por 28% desse faturamento.

 

E as 3 primeiras somadas, por mais da metade desse faturamento, 53%.

 

É interessante constatar como a Lei de Pareto - ou regra do 80/20 -, realmente é válida, pois se somarmos o faturamento dos 10 primeiros lugares (20% da lista), veremos que ele foi de cerca de16 bilhões de dólares, o que corresponde a 82 % do faturamento total, enquanto que os outros 80% da lista foram responsáveis por apenas 18% desse valor.

 

Considerações sobre a lista

 

Comparando-se a lista acima com a do ano anterior, pode-se observar que:

 

- A Hikvision é a maior empresa de segurança do mundo pela terceira vez consecutiva, tendo faturado US$ 5,36 bilhões em 2018, sendo a única empresa da lista que gerou um lucro líquido de mais de um bilhão de dólares.

 

- A Dahua avançou mais uma posição e se tornou a n° 2, conforme eu havia previsto no ano passado, e foi a empresa que apresentou o 3° maior crescimento da lista, 41,4%;

 

- A Assa Bloy avançou mais uma posição, ficando com o terceiro lugar;

 

- A Flir, que em 2017 havia avançado 3 posições na lista, se manteve na mesma posição, crescendo apenas 0,6%;

 

- A Hanwha Techwin (ex-Samsung) se manteve no 8° lugar, apesar de ter amargado um prejuízo de US$ 48 milhões (-9%);

 

- A Bosch perdeu o segundo lugar para a Dahua  e foi para a 4ª posição, com um lucro de apenas 6,3%;

 

- A Axis, que havia avançado 3 posições em 2017, permaneceu na mesma posição;

 

- A Vivotek, que havia avançado três posições em 2017, avançou mais duas posições;

 

- A Milestone, que havia avançado 3 posições em 2017 e 6 posições em 2016, avançou apenas uma posição, apesar de ter tido um bom crescimento: 24,3 %;

 

- A Johnson Controls/Tyco, que estava em 7° lugar no ano passado, sumiu da lista;

 

- A Wanjiaan, que havia apresentado o maior crescimento em 2017, 65,4%, este ano cresceu apenas 5%, mas manteve a 29ª posição no ranking;

 

- O maior salto positivo na tabela foi da Optex, que passou do 21° para o 13° lugar na lista, apesar de ter crescido muito pouco, apenas 7,2%;

 

- O maior salto negativo foi da AV Tech, de 37° para 49°, com seu faturamento caindo pela metade (50,2%).

 

A batalha pelo primeiro lugar

 

A Hikvision, apesar de estar em primeiro lugar na lista, novamente apresentou um crescimento inferior ao do ano anterior, ficando apenas em 8° lugar entre as que mais cresceram: Cresceu 26,4% em 2018, contra 29,2% em 2017 e 43,6% em 2016, .

 

Enquanto que a Dahua, segunda na lista, apresentou o 3° maior crescimento, 41,4%, contra 32,3% em 2017.

 

À uma primeira e rápida análise, poderia se dizer que a Dahua em breve irá alcançar a Hikvision, pois seu faturamento só tem aumentado, enquanto o da Hikvision vem caindo ano a ano.

 

Mas não é bem assim, existem outros fatores que devem ser analisados:

 

-  Apesar da Dahua, o segundo lugar da lista,  estar crescendo rapidamente, seu faturamento ainda é 50% do faturamento da Hikvision, ou seja, para a Dahua ter alcançado a Hikvision este ano, ela ainda deveria ter crescido 100 % a mais do que cresceu;

 

- Além disso, é bastante normal uma empresa que está no topo da lista, com cerca de 28% do faturamento total do mercado, ter mais dificuldades para aumentar seu faturamento, pois a curva de crescimento não é linear, quanto mais se cresce, mais difícil é crescer;

 

- Mesmo assim, o faturamento líquido da Hikvision, que cresceu 'apenas' 26,4%, foi de US$ 1,235 bilhões, enquanto que a Dahua, apesar de proporcionalmente ter crescido mais, 41,4%, teve um faturamento 3,7 vezes menor, US$ 338 milhões;

 

Com base nesses fatos, é bastante improvável que a Hikvision perca sua posição de liderança em 2019.

 

Então podemos esperar vê-la por uma quarta vez consecutiva em primeiro lugar.

 

As 10 empresas que mais cresceram

 

- Raysharp, 18° lugar, 71,3%, primeira vez na lista;

 

- DSSL, 37° lugar, 48,2%, primeira vez na lista;

 

- Dahua Technology, 2° lugar, 41,4%, subiu uma posição;

 

- Tiandy Technologies, 9° lugar, 30,2%, subiu duas posições;

 

- CP Plus, 15° lugar, 27,7%, subiu duas posições;

 

- Kedacom, 20° lugar, 26,9%, subiu duas posições;

 

- ITX Security, 43° lugar, 26,8%, subiu seis posições;

 

- Hikvision Digital Technology, 1° lugar, 26,4%, mantendo sua posição anterior de líder do mercado;

 

- Kocom, 21° lugar, 25,6%, subiu duas posições;

 

- Milestone Systems, 19° lugar, 24,3%, subiu uma posição.

 

Os 2 maiores crescimentos ficaram com duas novatas na tabela: Raysharp, em 18° lugar com um crescimento de 71,3% (!) e DSSL, no 37° lugar, com um crescimento de 48,2 %.

 

As 10 empresas que tiveram o pior resultado

 

- Everfocus, 47° lugar, -50,2%, perdendo seis posições;

 

- Thruvision Group, 48° lugar, -46,4%, primeira vez na lista;

 

- AV Tech, 49° lugar, -42,3%, perdendo doze posições;

 

- Hunt Electronic, 50° lugar, - 35,6%, mantendo a posição anterior, de último da lista;

 

- Magal Security Systems, 46° lugar, -31,1%, perdendo uma posição;

 

- Vicon Industries, 42° lugar, -25,5%, ganhando uma posição;

 

- Acti, 44° lugar, -18,7%, ganhando três posições;

 

- Mobotix, 27° lugar, -17,7%,  perdendo duas posições;

 

- Geovision, 34° lugar, -16,7%, perdendo duas posições;

 

- Idis, 25° lugar, -12,2%, perdendo seis posições.

 

Me espantou o fato da Thruvision ter entrado na lista este ano, em 48° lugar, apesar de ter encolhido 46,4% em relação à 2017, com o segundo pior resultado.

 

Também é estranho que duas das dez empresas acima ganharam até três posições na lista, mesmo tendo um desempenho negativo.

 

Ranking das empresas que não comercializam apenas CFTV

 

Essas foram as 50 maiores, mas muitas delas não comercializam apenas CFTV; outras nem comercializam CFTV.

 

As empresas múltiplas, que não comercializam apenas um tipo de produto foram:

 

 

Repare que temos 4 novas empresas nessa lista, Hikvision, Dahua, Axis e Avigilon, que até o ano passado comercializavam apenas CFTV e estão entre as 10 maiores, o que pode indicar que diversificar é uma boa opção.

 

Ranking das empresas que comercializam apenas CFTV

 

 

A Kocom, a Commax e a Aiphone se retiraram do mercado de CFTV.

 

Pode-se ver que a grande maioria das empresas dessa lista (80%) comercializam CFTV, sendo que apenas 9 comercializam exclusivamente outros tipos produtos, indicando que CFTV ainda é o carro chefe no mercado de segurança.

 

Porém, a primeira empresa que não comercializa CFTV, a Assa Bloy, é muito forte, aparecendo em terceiro lugar na lista.

 

Conclusão

 

Da mesma forma que ressaltei isso no ano passado, volto a relembrar que os critérios da A&S para elegibilidade nesse ranking exigem que as empresas estejam  dispostas a fornecer seu balanço fiscal de 2017 e 2016, assim como do primeiro semestre de 2018, auditado e endossado por contador ou firma de contabilidade certificada.

 

Então pode ser que algumas empresas ficaram fora desse ranking por terem se recusado a fornecer esses dados.

 

Uma das maiores empresas de VMS, a Milestone, aparece na 19ª posição, ganhando apenas uma posição em 2018, contra treze posições ganhas nos 3 anos anteriores, e a Genetec nem aparece na lista.

 

Será que isso significa que as 2 grandes empresas brasileiras de software VMS, mundialmente conhecidas, estão incomodando seus maiores concorrentes? Será que elas estão sendo consideradas nesse ranking?

 

Dez/2018

 

TREINAMENTOS

 

AGUARDEM NOVAS TURMAS EM 2019!

 

Quer saber quando novos artigos serão publicados?

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro.

Formulário recebido.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!

comments powered by Disqus

Copyright ©2014 Instituto CFTV - Todos os direitos reservados

Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total ou parcial deste site por qualquer meio e para qualquer fim, sem autorização prévia do autor.